terça-feira, 18 de maio de 2010

Sonhos roubados= Meninas da Esquina

Foto: Alessandro Buzo.Pré-estréia do filme Sonhos Roubados, produzido pela Brazukah!


Eliane Trindade = Sandra Werneck....
Jornalista= cineasta...
Realidade = Ficção....
Fazia um tempo que não li um livro pra mim...não que os demais livros que andei lendo na faculdade também não fossem pra mim..mas o livro de Eliane Trindade, não carregava a responsabilidade de ler para a Academia, para o TGI, TCC, Monografia como queiram denominar...que no final é trabalhoso do mesmo jeito..
Então, no dia 13 de abril,no mês passado, eu fui "esfriar" a cabeça no Espaço Unibanco a convite da Brazukah assistindo " Sonhos Roubados", por coincidência encontrei o Buzo...e assistimos a sessão juntos...
Vamos ao filme e ao livro...
Como sempre filmes baseados em livros trazem a essência capitada pelo cineasta e não a cópia fiel...Sonhos Roubados/ Meninas na Esquina me impressionou muito, pois é uma realidade de exploração sexual com adolescentes que me choca e deixa perplexa.. essa vunerabilidade social qua meninas oriundas da periferia estão expostas, principalmente meninas negras, que são vistas pelo imaginário social como um objeto de satisfação do homens brancos decorrente da herança escravocrata do Brasil.
Os principais motivos que levam meninas a serem vítimas da prostituição infantil esta relacionado ao fato de pertencerem a familias desestruturadas que não possuem condições básicas de educação, saúde e alimentação, mas também pelo consumismo, adquirir bens que não podem ser comprados pelas suas famílias.Os principais responsáveis também são os aliciadores de menores e a pedofilia praticada por homens idosos.
Uma questão importante que nos dois produtos culturais são discutidos é a inocência dessas meninas, pois elas não se sentem vítimas, e acreditam que estão vendendo o que é seu por direito e a malicia, pois quando elas querem ameaçar os agressores,elas os ameaçam dizendo que vão denunciar...
A denúncia na visão das meninas é vista com descaso, pois elas não se sentem beneficiadas quando fazem esta prática, pois as autoridades responsáveis em muitos dos casos, não dão credibilidade ao fato ocorrido e as tratam com indiferença.
Eu particularmente, gostei dos dois produtos culturais que tem a visão da mulher sobre o assunto...os diários das adolescentes, a jornalista, a cineasta....
Recomendo... que leiam, assistam,mas principalmente reflitam...
Axé.!
Elizandra Souza

Um comentário:

Su! disse...

já estava querendo assistir o filme..boa dica!